.
.
.
.
.
.
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Feito por www.AllBlogTools.com

Pesquisar Neste blog

Carregando...

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

POMBO BRANCO


Olá irmãos


Que a paz de Oxalá esteja com todos


Bom irmãos estamos nos aproximando no final do ano, e exitem vários rituais para trazer sorte, amor, prosperidade, harmonia e principalmente paz em nossas vidas, um dos simbolos mais marcentes de paz é o Pombo Branco, este símbolo é muito conhecido desde os primórdios da humanidade, segue abaixo uma explicação deste simbolismo e um ritual para ser feito muito bonito e que muitos fazem na passagem do ano.

Na mitologia cristã e na judaica, um pombo branco é um símbolo da paz. Isso vem do Antigo Testamento: um pombo teria sido solto por Noé depois do dilúvio para que ele encontrasse terra. O pombo então volta carregando um ramo de oliveira em seu bico e Noé constata que o Dilúvio havia baixado e que novamente havia terra para o Homem. (Gênesis 8:11). Isso simbolizava que Deus havia terminado a sua "guerra" contra a humanidade. O aparecimento do arco-íris (Genesis 9:12-17) ao final da história do Dilúvio também representa a paz, por onde Deus direciona o seu "arco" contra si mesmo, um antigo sinal de cessão de hostilidade. O tema também pode representar a "esperança pela paz" e até mesmo a oferta de um homem a outro, como na frase "estenda um ramo de oliveira". Comumente, o pombo é representado ainda em vôo para lembrar a quem vê o seu papel como mensageiro.


A festa do Divino Espírito Santo foi instituída pela “Rainha Santa”, Isabel de Portugal, no século XIV.

O Divino Espírito Santo é o terceiro integrante da Santíssima Trindade. Segundo o Cristianismo o Espírito é o que anima o homem, sem ele seríamos apenas matéria inerte.
Pode-se dizer que a festa do Divino tem início com a “Ascensão do Senhor”, quarenta dias depois da Páscoa. A Igreja comemora a descida do Espírito Santo sobre os apóstolos 50 dias após a Páscoa.

No Brasil cada localidade acabou por associar a Festa do Divino com algum elemento pitoresco como a alta temporada de pesca da tainha em Ubatuba-SP, o regime de chuvas em Tietê-SP possibilitando a navegação de canoas no trajeto do cortejo religioso ou o fim das colheitas e período de inatividade no campo em Cunha-SP.Já no Nordeste as chuvas irregulares (ou ausentes) alteram a época das colheitas e influenciam a data da festa.


A comemoração tem 3 etapas. Num primeiro momento é necessário angariar fundos para a festa, por isso um grupo de pessoas vai de casa em casa pedindo esmolas para o Divino. Nesse grupo estão o porta-bandeira, violeiros e cantadores, é a Folia do Divino. A bandeira é levada a cada cômodo da casa. Acredita-se que a benção do Divino propicie boa colheita, saúde e fartura além de afastar uma série de males, por isso todos querem receber o Divino em suas casas e partilhar alimentos e prendas para a festa.
Quando a pomba entra na casa (na bandeira do Divino) é deitada sobre a cama do casal. Mulheres esfregam a bandeira em partes do corpo onde necessitam de uma cura ou benção especial.

O uso dessa ave não é inesperado.Pássaros são os símbolos favoritos junto a crianças, lembremos da lenda da cegonha trazendo bebês. Além disso, a capacidade de elevar-se no ar e voar causa fascínio no homem desde primórdios. Esse fato, segundo a psicanálise, associa a ave à ereção masculina, são tidas como símbolos fálicos. Talvez por isso o pombo do Divino é representado sempre com as asas abertas, para fazer, também, uma alusão ao feminino, ao seu órgão genital (mesmo que inconscientemente).

O passado mostra a importância dessa ave também em outras crenças e culturas. A pomba era a ave favorita de Afrodite. Zeus assumiu a forma de um pombo para seduzir Phthéia. Foi um pássaro sagrado para assírios, egípcios e hebreus. Na Síria eram venerados e não podiam ser tocados. Foi ele o mensageiro no Dilúvio.

A associação do pombo ao fogo, como vemos no Espírito Santo, também aparece em lendas Budistas e no Oriente. No Cristianismo é associado à pureza. Na China simboliza a fidelidade conjugal. Na Índia é considerado o pássaro da alma.

Entre os Alquimistas a pomba branca é o símbolo da limpeza da matéria prima a caminho da transformação.

A grande maioria das imagens de pombas do Divino é feita de madeira (cacheta e raramente cedro). São encontradas algumas em barro cozido. Quanto ao tamanho a média é de 10cm mas há variações. Algumas recebem um tratamento com purpurina prateada ou dourada, outras apresentam a pintura de um colar no pescoço com um coração dependurado.


No candomblé vários mitos envolvendo Oxalá trata de um Pombo Branco, foi este animal que acompanhou Oxalá na criação e até hoje fica em destaque em seu opaxorô que é seu cajado, em terreiros de candomblé como não há sincretismo a figura mais usada é o Pombo Branco sob o globo.

Na Umbanda o pombo é o mensageiro de Oxalá, e é ele que leva nossos pedidos até ele como um ponto conhecidissimo mesmo diz:


Pombinho branco
mensageiro de Oxalá
Leva esta mensagem
Com todo coração
Até Jesus.
Vá dizer
que somos soldados de Umbanda
Que marchamos até o Calvário
Carregando a sua cruz.

Por isso existe um ritual muito bonito que vários esotéricos fazem. Pega-se um pombo branco vivo, e devemos passar em todos os comodos da casa, menos o banheiro, depois encostamos o peito do ponto em nossa texto e fazemos um pedido, depois vamos a um lugar aberto e soltamos este Pombo para que ele leve nossos pedidos a Deus.

Que Oxalá nos abençoe sempre

Saravá  .'.

"Semirombá" Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:


CAMINHO... "Sim, seu caminho é a Umbanda enquanto você valorizar a experiência espiritual com os Orixás, Guias e Mensageiros do Astral que se desdobram em muitas formas para te auxiliar. Seu caminho é e sempre será a Umbanda, enquanto você acender uma vela e sentir que ela fala contigo, enquanto você escutar o som do atabaque e seu corpo aquecer num compasso de vibrações e arrepios, enquanto você sentir o aroma das ervas transmutadas em fumaça ao contato com a brasa incandescente e for acometido da sensação de estar sendo transportado para outro lugar, a Umbanda continuará sendo seu caminho enquanto o brado dos Caboclos te arrepiar, o silêncio dos Pretos Velhos te emocionar, o gracejo dos Baianos te alegrar, a sinceridade dos Exus te curvar, a simpatia das Pomba Giras te atrair e a ciranda dos Erês te relembrar que, apesar dos pesares, o mais importante é não perder a pureza das crianças. Sim, seu lugar é no Templo que frequenta, enquanto os espíritos regentes ainda forem referências de aprendizado, enquanto você sentir saudade ao final de cada gira, enquanto os objetivos espirituais e materiais também forem os seus objetivos, enquanto o sentimento de irmandade não se dissipar facilmente em momentos de atritos e conflitos naturais, enquanto você preservar o respeito e lealdade ao seu Sacerdote ." - Sr. Caboclo Tupinambá

EVENTOS QUE APOIAMOS

Abaixo Eventos, Festas, Ritos de parceiros do Blog. Se você leitor tiver algum evento contate em nosso email. ( paileodelpezzo@gmail.com)

Nossa Bandeira

Seguidores

Quem Passou por Aqui

Quem sou eu

Minha foto
Léo Del Pezzo, ou Pai Léo das Pedreiras. Médium Umbandista á 13 anos, consagrado Pai Espiritual.Dedica todo seu sacerdócio para levar o entendimento de conhecimentos esotéricos, filosófico e teologicos ,exaltando a "Umbanda"