.
.
.
English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Feito por www.AllBlogTools.com
Loading...

Pesquisar Neste blog

Carregando...

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

CABOCLO BOIADEIRO

Olá irmãos

Que a paz de Oxalá esteja com todos

Como puderam ver o título da postagem, falarei um pouco sobre o Caboclo Boiadeiro, fico até um pouco emocionado em falar dessa entidade pois tenho uma história pessoal com ele, vou contar brevemente. Meu Pai carnal recebe essa entidade, só que a mais de 22 anos mau pai não "trabalha" na Umbanda, então nunca o conheci, mas meu pai sempre falave dele, de como era, como consultava, como se portava, o que fazia e etc... bem cresci ouvindo histórias e cantigas de boiadeiro, meu pai sem minha mãe saber me cantava pontos pra dormir desde pequeno, um que eu me acalmava era de baiano aliás bem conhecido "Bahia, o África ven cá nos ajudar...", outro era "Eran duas ventarolas, duas ventarolas no mar a rodar, uma era Iansã (eparrei) a outra era Iemanjá (adocia) " e por fim "Caboclo Roxo da pele morena ele é Oxossi...", bem se vocês perceberam somente pontos antigos, e detalhe nessa época era coroinha, mas mesmo assim adorava os pontos, e assim vim conhecer um centro e virei Umbandista, então me emociono muito em falar dessa entidade, tenho 5 anos de Umbanda e ainda não o conheço, mas esse dia virá e irei conhecer o Caboclo Boiadeiro que meu pai tem como guia chefe, guia esse que me ensinou a Umbanda.Agora falarei um pouco sobre essa entidade:

O caboclo boiadeiro está ligado com a imagem do peão boiadeiro - habilidoso, valente e de muita força física. Vem sempre gritando e agitando os braços como se possuísse na mão, um laço laço para laçar um novilho. Sua dança simboliza o peão sobre o cavalo a andar nas pastagens. Enquanto os "caboclos índios" são quase sempre sisudos e de poucas palavras, é possível encontrar alguns boiadeiros sorridentes e conversadores. Os Boiadeiros vêm dentro da linha de Oxossi. Mas também são regidos por Iansã, tendo recebido da mesma a autoridade de conduzir os eguns da mesma forma que conduziam sua boiada quando encarnados. Levam cada boi (espírito) para seu destino, e trazem os bois que se desgarram (obsessores, quiumbas, etc.) de volta ao caminho do resto da boiada (o caminho do bem).
Os Caboclos são entidades fortes, viris. Alguns têm algumas dificuldades de se expressar em nossa língua, sendo normalmente auxiliados pelos cambonos. São sérios, mas gostam de festas e fartura. Gostam de música, cantam toadas que falam em seus bois e suas andanças por essas terras de meu Deus. Os Boiadeiros também são conhecidos como "Encantados",pois segundo algumas lendas, eles não teriam morrido para se espiritualizarem, mas sim se encantados e transformados em entidades especiais. Os Boiadeiros também apresentam bastante diversidade de manifestações. Boiadeiro menino, Boiadeiro da Campina, Boiadeiro Bugre e muitos outros tipos de Boiadeiros, sendo que alguns até trabalham muito próximos aos Exus. Suas cantigas normalmente são muito alegres, tocadas num ritmo gostoso e vibrante. São grandes trabalhadores, e defendem a todos das influências negativas com muita garra e força espiritual. Possuem enorme poder espiritual e grande autoridade sobre os espíritos menos evoluídos, sendo tais espíritos subjugados por eles com muita facilidade. Sabem que a prática da caridade os levará a evolução, trabalham incorporados na Umbanda, Quimbanda e Candomblé. Fazem parte da linha de caboclos, mais na verdade são bem diferentes em suas funções. Formam uma linha mais recente de espíritos, pois já viveram mais com a modernidade do que os caboclos, que foram povos primitivos. Esses espíritos já conviveram em sua ultima encarnação com a invenção da roda, do ferro, das armas de fogo e com a prática dada magia na terra. Saber que boiadeiros conheceram e utilizaram essas invenções nos ajuda muito para diferenciarmos dos caboclos. São rudes nas suas incorporações, com gestos velozes e pouco harmoniosos. Sua maior finalidade não é a consulta como os Pretos-velhos, nem os passes e muito menos as receitas de remédios como os caboclos, e sim o "dispersar de energia" aderida a corpos, paredes e objetos. É de extrema importância essa função pois enquanto os outros guias podem se preocupar com o teor das consultas e dos passes, existe essa linha "sempre" atenta a qualquer alteração de energia local (entrada de espíritos). Quando bradam altoe rápido, com tom de ordem, estão na verdade ordenando a espíritos que entraram no local a se retirar, assim "limpam" o ambiente para que a prática da caridade continue sem alterações. Esses espíritos atendem aos boiadeiros pela demonstração de coragem que os mesmos lhes passam e são levados por eles para locais próprios de doutrina. Em grande parte, o trabalho dos Boiadeiros ''e no descarrego e no preparo dos médiuns. Os fortalecendo dentro da mediunidade, abrindo a portas para a entrada dos outros guias e tornando-se grandes protetores, como os Exus. Outra grande função de um boiadeiro é manter a disciplina das pessoas dentro de um terreiro, sejam elas médiuns da casa ou consulentes. Costumam proteger demais seus médiuns nas situações perigosas. São verdadeiros conselheiros e castigam quem prejudica um médium que ele goste. "Gostar" para um boiadeiro, é ver no seu médium coragem, lealdade e honestidade, aí sim é considerado por ele "filho". Pois ser filho de boiadeiro não é só tê-lo na coroa. Trabalham também para Orixás, mais mesmo assim, não mudam sua finalidade de trabalho e são muito parecidos na sua forma de incorporar e falar, ou seja, um boiadeiro que trabalhe para Ogum é praticamente igual a um que trabalhe para Xangô, apenas cumprem ordens de Orixás diferentes, não absorvendo no entanto as características deles. Dentro dessa linha a diversidade encontra-se na idade dos boiadeiros. Existem boiadeiros mais velhos, outros mais novos, e costumam dizer que pertencem a locais diferentes, como regiões, por exemplo: Nordeste, Sul, Centro-Oeste, etc... Os Boiadeiros representam a própria essência da miscigenação do povo brasileiro: nossos costumes, crendices, superstições e fé.
Xeituá Caboclo Boiadeiro

Que Oxalá nos abençoem

Saravá .'. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

5 comentários:

Bárbara disse...

Eu não sou feita de santo sou visitante em uma casa pois conhecir um cabloco boiadeiro,nossa maravilhoso eu nunca tinha visto,tanta coisa bão que ele fazi amuitas caridade ele cuidou muito de mim sou louca por ele hoje chamo onde eu for ele mim atende amo de coração esse cabloco.mim considero filha dele.

Forest Fairy disse...

Muito linda essa devoção aos caboclos boiadeiros!
Se puder,me tire uma dúvida: existem caboclas boiadeiras?!preciso saber disso. Se puder me ajudar ficarei grata!

Vanda Flamengo disse...

Sou da umbanda e tenho o Boiadeiro menino gostei muito da história mais gostaria de saber quem foi Boiadeiro Menino?

Antonio disse...

Amigo, fui batizado na Umbanda com 7 dias de vida pelo meu Pai, mas iniciei meus trabalhos a menos de um ano, levei mais ou menos 3 mesas na corrente para começar a receber minhas entidades, e com muita felicidade eu falo que meu guia de frente é o Baiadeiro, e reafirmo tudo isso que você escreveu, essa entidade apesar se ser meu guia de frente é meu protetor, faz um trabalho maravilhoso que cada vez mais me ensina o força da fé e a pratica da caridade. Parabéns pelo seu Blog, estou explorando suas publicações agora, mas achei fantastico, um forte abraço e muito axé pra você.

Thomaz disse...

pow vcs são esquecerão de falar do Sr. Exu Caveira, esse exu é um dos mais emportantes e vcs esquecem de falar dele?
Que isso kkkk mas fora isso o blog é otimo


CAMINHO... "Sim, seu caminho é a Umbanda enquanto você valorizar a experiência espiritual com os Orixás, Guias e Mensageiros do Astral que se desdobram em muitas formas para te auxiliar. Seu caminho é e sempre será a Umbanda, enquanto você acender uma vela e sentir que ela fala contigo, enquanto você escutar o som do atabaque e seu corpo aquecer num compasso de vibrações e arrepios, enquanto você sentir o aroma das ervas transmutadas em fumaça ao contato com a brasa incandescente e for acometido da sensação de estar sendo transportado para outro lugar, a Umbanda continuará sendo seu caminho enquanto o brado dos Caboclos te arrepiar, o silêncio dos Pretos Velhos te emocionar, o gracejo dos Baianos te alegrar, a sinceridade dos Exus te curvar, a simpatia das Pomba Giras te atrair e a ciranda dos Erês te relembrar que, apesar dos pesares, o mais importante é não perder a pureza das crianças. Sim, seu lugar é no Templo que frequenta, enquanto os espíritos regentes ainda forem referências de aprendizado, enquanto você sentir saudade ao final de cada gira, enquanto os objetivos espirituais e materiais também forem os seus objetivos, enquanto o sentimento de irmandade não se dissipar facilmente em momentos de atritos e conflitos naturais, enquanto você preservar o respeito e lealdade ao seu Sacerdote ." - Sr. Caboclo Tupinambá

EVENTOS QUE APOIAMOS

Abaixo Eventos, Festas, Ritos de parceiros do Blog. Se você leitor tiver algum evento contate em nosso email. ( paileodelpezzo@gmail.com)

Nossa Bandeira

Seguidores

Quem Passou por Aqui

Quem sou eu

Minha foto
Léo Del Pezzo, ou Pai Léo das Pedreiras. Médium Umbandista á 8 anos, consagrado Pai Espiritual.Dedica todo seu sacerdócio para levar o entendimento de conhecimentos esotéricos, filosófico e teologicos ,exaltando a "Umbanda"